quinta-feira, 12 de Junho de 2014

Balanço da jornada: Infantis A são vice-campeões distritais do Grupo 1

Com a jornada dupla do fim-de-semana e do feriado de 10 de Junho, encerrou a época oficial 2013/14, partindo agora as equipas de futebol de 11 para um merecido período de férias, enquanto que o futebol de 7 manterá a actividade nos tradicionais torneios de fim de ano.
Os últimos jogos praticamente pouco decidiam para as nossas equipas, em termos dos grandes objectivos traçados, e a isso eventualmente se deve o saldo negativo averbado: 3 vitórias, 3 empates e 4 derrotas.
Nos campeonatos distritais da 1ª divisão de futebol de 11, juvenis e iniciados, já com a manutenção garantida, terminaram com um empate e uma derrota, respectivamente. Pese embora a divisão de pontos na Mealhada, consequência do 2-2 verificado, os juvenis terminaram na 1ª posição nesta 2ª fase da prova, beneficiando da derrota do Lourosa em Albergaria. Quanto aos iniciados, cujo 2º lugar estava seguro à partida para a última jornada, não resistiram ao Paços de Brandão, que veio ao Mário Duarte vencer por surpreendente 0-3 e, com este resultado, assegurar a última vaga no escalão primodivisionário da próxima época.
No futebol de 7, o destaque vai para os infantis A, que terminaram na 2ª posição do Grupo 1 (Série Premium), sagrando-se vice-campeões distritais, enquanto que no Grupo 2 os auri-negros sub-13 venceram a Série C/Gold. Na prova principal, partindo para as 2 últimas jornadas com uma ténue esperança de poder chegar ao título distrital, a nossa equipas viu os seus intentos defraudados face à derrota sofrida em São Bernardo, por 0-3, diante do Feirense, que, no sábado, fez a festa em nossa casa. Para compensar, no derradeiro jogo disputado no feriado, os jovens auri-negros venceram o dérbi aveirense no terreno do Taboeira, a quem bateram por conclusivo 1-4. No grupo 2, já com o 1º lugar assegurado, os aveirenses foram a Oliveira do Bairro confirmar a liderança, trazendo uma robusta vitória, por 2-7.
Com uma 2ª fase quiçá aquém das expectativas, classificando-se no 6º lugar, os infantis B (Série Premium) terminaram a prova como a começaram, isto é, perdendo. O último desaire aconteceu em Espinho (5-2), sendo que já no sábado, em casa, não tinham ido além de um empate (2-2) frente ao São João de Ver, duas formações que se situaram, em termos classificativos, abaixo dos auri-negros. Na Série Gold/E, o 3º lugar da nossa equipa foi assegurado com um empate (3-3) na deslocação ao terreno do Mourisquense.
Os benjamins B, na Série Premium, depois de uma vitória tangencial, no sábado, diante do Arrifanense, por 4-3, em jogo disputado em São Bernardo, encerraram a temporada oficial na 3ª feira, dia 10 de Junho, Dia de Portugal, com uma pesada derrota no reduto do Gafanha, que bateu os aveirenses por expressivos 8-0. Os auri-negros terminaram na 7ª posição.
Segue o último quadro dos resultados oficiais desta época:

terça-feira, 10 de Junho de 2014

BENJAMINS B (Série Premium): Feriado ao futebol

GD Gafanha, 8 - SC Beira-Mar, 0
(5-0, ao intervalo)

Sob orientação dos treinadores David Fernandes, Luís Malta e André Gonçalo o Beira-Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Ricardo Camões (6), Duarte (7),  Zé (26), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap. Jogaram ainda André (11) - GR, Afonso (8), Rodrigo (10), Tiago (18) e Dinis (22).  
Começamos por referir que hoje foi um daqueles dias em que tudo correu mal, a começar com o início do jogo, marcado para as 11H30 e em que só às 12H10 os atletas deram entrada em campo. Mas enfim, é o “rigor” português! Deixando este pequeno reparo, vamos ao que interessa.
O jogo, que hoje decorreu na Gafanha para encerramento da série Premium, foi um daqueles jogos em que tudo correu mal à nossa equipa, ao contrário do nosso adversário, a quem tudo saiu bem, ainda que tenham tido mérito. Quando se sofrem dois golos em dois minutos, e logo no início do jogo, o esclarecimento perde-se e os nervos apoderaram-se dos nossos atletas, situação que só o intervalo veio acalmar.
Não foi dos jogos piores a que assistimos neste campeonato, mas um dos mais penalizadores em termos de números. Pensamos que hoje a equipa não funcionou, por razões que, para lá das explicações, simplesmente acontecem. Sentimos a equipa nervosa, cansada, talvez, os números do resultado traduzem esta situação.
É daqueles dias em que nada sai bem, precipitação, passes errados… é caso para dizer que os nervos atraiçoaram os nossos auri-negros.
É nestas alturas que os nossos jovens e treinadores mais precisam do nosso apoio, e podem contar com o mesmo, pois para penalizar já basta o resultado.
E terminamos com a frase que um dos nossos atletas disse num trabalho: “É acreditar sempre, aconteça o que acontecer…”.
Beira-Mar sempre… Força Beira!

INFANTIS A (Grupo 1 - Série Premium): Festa de "prata"

AD Taboeira, 1 - SC Beira-Mar "A", 4
(1-2, ao intervalo)

A equipa “A” do escalão de Infantis A do Beira-Mar terminou neste feriado a sua época desportiva, com uma exibição tranquila e consistente frente ao rival Taboeira, a quem ganhou por um expressivo 4-1.
O segundo lugar do campeonato já estava garantido e o título de campeão havia sido conquistado na jornada anterior pela equipa do Feirense, pelo que o jogo foi um bom derby entre amigos e colegas de escolas, que se divertiram e respeitaram mutuamente, como aliás tem vindo a suceder frequentemente com estas duas equipas da nossa cidade.
O Beira-Mar alinhou de inicio com o Humberto, Tiago Almeida, Rafa, Tiago Neves (cap), Bruno, Tiago Pinheiro, e Samuel, tendo jogado também o, Simão, Rui Tiago, Rafinha e Rui Pedro.
Nos minutos iniciais o domínio do jogo pertenceu ao Beira-Mar, que não mais o largou até ao final, tendo o marcador sido inaugurado num lance menos feliz do guarda-redes adversário, que no seguimento de um cruzamento não conseguiu segurar a bola e foi surpreendido pela oportuna intervenção do Tiago Pinheiro.
O Samuel concretizou o segundo golo da nossa equipa antes do intervalo e o Taboeira conseguiu reduzir o marcador, conquistando um golo que deixou tudo em aberto ao intervalo.  
Na segunda parte alinharam pelo Beira-Mar o João Luís, Simão, Rui Pedro, Samuel, Rafa, Rafinha e Tiago Pinheiro. Jogaram ainda o Bruno, Tiago Neves (cap), Rui Tiago e Tiago Almeida.
O jogo continuou a ser dominado pela nossa equipa e, sem surpresa, conquistámos mais dois golos, através do Rui Pedro e do Samuel.
De salientar que o jogo decorreu sem quaisquer incidentes e os atletas de ambas as equipas jogaram com alegria esta partida, à qual se vão seguir ainda mais alguns jogos no âmbito dos torneios de verão que se aproximam.
Toda a equipa está de parabéns, os nossos atletas representaram dignamente o clube e a Instituição BEIRA-MAR e honra seja feita ao Mister DANIEL que, merecidamente e com grande sacrifício pessoal, liderou e levou a equipa “A” ao segundo lugar da série “Premium”.

segunda-feira, 9 de Junho de 2014

INFANTIS A (Grupo 2-Série Gold): Despedida com chave de ouro

Oliveira Bairro SC, 2 - SC Beira-Mar "B", 7
(1-1, ao intervalo)

A equipa “B” do escalão de Infantis A do Beira-Mar fechou a sua participação  na Série Gold C do campeonato distrital da Associação de Futebol de  Aveiro com uma vitória em Oliveira do Bairro, frente à equipa local,  por números claros (2-7), selando assim com chave de ouro a conquista  da prova garantida na semana anterior. No último encontro oficial da  época, a equipa treinada por José Guilherme Ribeiro sentiu algumas  dificuldades na etapa inicial, mas, sobretudo na segunda parte do encontro, colocou em campo os atributos revelados ao longo da época, o  que viria a revelar-se decisivo para a obtenção de um triunfo robusto,  frente a um adversário que teve o mérito de nunca desistir de lutar  pelo melhor resultado possível.
A primeira parte foi mais equilibrada,  mas coube sempre ao Beira-Mar o papel dominante do encontro. A  igualdade registada ao intervalo (1-1) premiava a boa exibição do  guarda-redes do Oliveira do Bairro e castigava a ineficácia da equipa  aveirense que, para além do golo marcado, criou uma mão cheia de  oportunidades para chegar ao descanso em vantagem. Na segunda parte, o domínio intensificou-se, mas, num lance de bola parada, o Oliveira do  Bairro ainda teve forças para se adiantar no marcador (2-1). O golo  acabou por ser o canto do cisne da equipa bairradina. A partir desse  momento, a pressão exercida pelo Beira-Mar foi ainda mais forte.
Nos  20 minutos finais, a equipa auri-negra marcou seis golos e criou  outros tantos lances de perigo, deixando em campo a imagem de  competência que soube sempre transmitir ao longo de todo o campeonato.  Treinador, jogadores e directores estão de parabéns pela campanha realizada. A equipa do Beira-Mar cimentou os seus conhecimentos e  assumiu novos desafios sempre com a ambição de melhorar a qualidade do  futebol praticado. Com base nestes princípios, este grupo de jovens,  liderado pelo José Guilherme Ribeiro, soube honrar a camisola do  Beira-Mar, tendo sempre presente que, mesmo que alguns digam que o que  interessa é ganhar, o futebol é, sobretudo, um espectáculo de que  importa gostar. Como escreveu, um dia, Jorge Valdano: “Muitas vezes estamos tão preocupados com o ganhar ou o perder que nos esquecemos do  mais importante: jogar!”
Neste último encontro da época, o Beira-Mar  alinhou de início com: Humberto, Filipe (cap), Bernardo, Tiago  Pinheiro, Tiago Neves, Hugo Leite e Gonças.
Jogaram ainda o Gonçalo  Nascimento, o Pipe e o Daniel.
Na segunda parte, a equipa aveirense  apresentou o seguinte sete: Humberto, Filipe (cap), Bernardo, Gonçalo  Nascimento, Pipe, Daniel e Gonças.
Entraram também o Tiago Pinheiro, o  Tiago Neves e o Hugo Leite.
Marcadores: BernardoDaniel (2), PipeFilipe, Hugo Leite e autogolo.

BENJAMINS B (Série Premium): Reviravolta no marcador

SC Beira-Mar, 4 - CD Arrifanense, 3
(2-2, ao intervalo)

Sob orientação do treinador Luís Malta o Beira-Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Ricardo Camões (6), Afonso (8), Tiago (18), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap. Jogaram ainda André (11) - GR, Duarte (7), Rodrigo (10), Dinis (22) e Zé (26).
Marcadores: Pedro, Vasco, Tomás e Duarte.
No final da manhã de sábado, assistimos a um jogo de emoções fortes. Mais uma vez começámos o jogo sofrendo um golo no inicio, o que nos obrigou a ter de correr atrás do prejuízo. Depois de algumas jogadas não finalizadas, umas por falta de sorte, outras desaproveitadas, surgiu ainda o segundo golo do nosso adversário. Mas não desistimos, e tantas foram as oportunidades que algumas tinham mesmo que entrar, como aconteceu com o golo marcado pelo Pedro, que reduziu o marcador para 1-2. Continuámos com o mesmo entusiamo e acabámos por empatar o jogo com um golo marcado pelo Vasco, terminando a primeira parte com o resultado em 2-2.
A segunda parte na mesma iniciou-se na mesma toada, mas quando se pensava na reviravolta no marcador, surgiu então um revés: uma grande penalidade a favor do nosso adversário, que aproveitou para fazer o 2-3. Mas como quem procura sempre alcança, novo empate aconteceu, com o golo do 3-3 a ser marcado também através de uma grande penalidade convertida pelo Tomás. Este golo deixou-nos entusiasmado,s e a acreditar que ainda era possível a vitória, tendo a mesma acontecido num grande golo obtido pelo Duarte.
O que fica é uma vitória alcançada com muito esforço e luta, sendo assim que um dos nossos atletas se lesionou, tal era o empenho nas bolas divididas por todos, mas felizmente não foi nada de grave. Não foi um daqueles jogos de futebol de encher o olho, mas sim de muito empenho e luta e, acima de tudo, um jogo em que acreditámos no nosso valor e em vencer as adversidades. Também sabe bem ganhar assim!...
Quem nós somos? Beira-Mar! E que vamos fazer pelo Beira? Erguer a bandeira…

sexta-feira, 6 de Junho de 2014

Agenda do fim-de-semana: Época chega ao fim

Com alguns escalões a cumprirem uma jornada dupla entre o próximo sábado e o feriado de 10 de Junho (terça-feira), a temporada 2013/2014 chega ao fim.
Na derradeira jornada dos campeonatos distritais da 1ª divisão da variante de 11, as nossas equipas, que já garantiram o objectivo da manutenção, só não jogarão para cumprir calendário porque do outro lado (Mealhada, em juvenis, e Paços de Brandão, em iniciados) estarão adversários para os quais estas partidas são de crucial importância. Acresce ainda que, na deslocação à Mealhada, os nossos sub-17 procurarão confirmar o 1º lugar que ocupam. Isso só acontecerá, caso o Lourosa vença o seu jogo, se os auri-negros regressarem também com 3 pontos na bagagem. A liderança da classificação poderá também sorrir ainda aos iniciados, mas a vitória no Mário Duarte sobre o Paços de Brandão não chegará caso o Arouca vença o seu jogo em casa.
No futebol de 7, as nossas equipas de infantis A (Grupo 1), infantis B e benjamins B, que disputam a Série Premium, cumprem uma jornada dupla, com jogos no sábado e na terça-feira (feriado). De entre estes jogos, o destaque vai para o Beira-Mar-Feirense do próximo sábado, tendo em conta que, em caso de vitória dos auri-negros, a diferença para os "fogaceiros" ficará encurtada para apenas um ponto e a atribuição do título distrital só ser decidida na última jornada, com os aveirenses a terminarem a prova com um sempre emotivo dérbi com o Taboeira. Ao Feirense basta o empate em São Bernardo para fazer já a festa.
Os infantis B poderão terminar a época com 2 vitórias, tendo em conta que defrontam, nestas últimas jornadas, adversários que seguem atrás na classificação. Os 6 pontos em disputa nos jogos de São Bernardo, com o São João Ver, e depois na deslocação a Espinho, poderão pender para as nossas cores.
Quanto aos benjamins B, se no jogo de sábado o favoritismo diante do Arrifanense lhes poderá ser atribuído, quanto mais não seja pelo factor-casa, na deslocação à Gafanha, na última jornada, as apostas vão sobretudo para o triunfo dos nossos vizinhos, que têm feito uma excelente prova.
Nas séries Gold, folgando na última jornada, as nossas equipas de infantis (A e B) fazem o último jogo no sábado. Os infantis A (Grupo 2) com uma deslocação a Oliveira do Bairro, onde se apresentam como principais candidatos à vitória, já não poderão ver fugir a vitória na série C, assegurada pelos 6 pontos que detêm sobre o 2º classificado. Mais equilibrado será o jogo dos infantis B diante do Mourisquense, mas aconteça o que acontecer na partida a disputar em Arrancada do Vouga, nada alterará o 3º lugar final da nossa equipa.
Segue o quadro completo dos jogos:

quarta-feira, 4 de Junho de 2014

Balanço da jornada: Sub-15 auri-negros vencem em Avanca e garantem manutenção na 1ª divisão distrital

No fim-de-semana em que os juvenis deram por concluída a sua participação no campeonato nacional, empatando a uma bola na Guarda e terminando no 1º lugar da série C (manutenção/descidas), que há muito haviam garantido, o destaque da jornada vai para os iniciados B, que com uma determinante vitória em Avanca, por 2-3, asseguraram, no penúltimo jogo do campeonato distrital da 1ª divisão da AF Aveiro, a permanência nesta prova na próxima temporada. A luta para fugir à despromoção, uma constante ao longo da época, terminou da melhor maneira e os nossos atletas estão de parabéns, podendo agora respirar de alívio. Também no campeonato distrital da 1ª divisão, mas já com este objectivo há muito assegurado, os juvenis procuram agora garantir a liderança que detêm na classificação. Na penúltima jornada da prova fizeram-no do melhor modo, goleando, no estádio Mário Duarte, por 8-0, a sua congénere do Arrifanense. Agora, basta um empate no último jogo para terminar no 1º lugar.
No futebol de 7, a jornada foi dos infantis A! No grupo 1, Série Premium, a nossa equipa sentiu algumas dificuldades em Fermentelos, mas um golo foi suficiente para que os auri-negros amealhassem os 3 pontos em disputa e continuem a perseguição ao líder Feirense, que recebem na próxima jornada com 4 pontos de atraso. No Grupo 2, Série Gold/C, o Beira-Mar recebeu e bateu o Betel-Ponte de Vagos, por 5-2, e assegurou, a 2 jornadas do final, o 1º lugar da classificação.
Pelo contrário, a jornada não foi boa para infantis B e benjamins B, que, na Série Premium, se viram batidos nas suas deslocações. Menos surpreendente o desaire dos infantis B, ainda que os números (8-2) sejam algo pesados, mas tratando-se de defrontar a Casa do Benfica em Estarreja, líder incontestado da classificação e prestes a sagrar-se campeão distrital, a derrota tem atenuantes. Já dos sub-10 esperava-se mais no Furadouro, onde o penúltimo classificado averbou a sua terceira vitória, batendo inesperadamente os aveirenses por 3-1. Fica o registo da vitória dos infantis B, na Série Gold/E, numa jornada em que o dérbi diante do Taboeira, líder da classificação, se pintou de auri-negro com a vitória tangencial do Beira-Mar, em São Bernardo, por 2-1.
Os traquinas B terminaram a sua participação no torneio da Primavera da AF Aveiro com uma derrota em Oliveira de Azeméis. A Oliveirense, que já tinha assegurado a vitória na série C, impôs-se aos auri-negros, por 5-3, relegando-os para o 4º lugar no torneio.
Terminamos com a habitual publicação do quadro completo dos resultados:

segunda-feira, 2 de Junho de 2014

BENJAMINS B (Série Premium): Um banho de humildade

CD Furadouro, 3 - SC Beira-Mar, 1
(2-0, ao intervalo)

Sob a orientação do treinador Luís Malta o Beira-Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Duarte (7), Rodrigo (10), Zé (26), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap. Jogaram ainda Ricardo Camões (6), Afonso (8), Francisco (9) e Tiago (18). 
Marcador do Beira-Mar: Afonso
Num fim de manhã muito soalheiro e ventoso, “fomos à praia do Furadouro levar um banho de humildade”.
Começámos o jogo olhando para a classificação e não respeitando o adversário, sofrendo um golo logo no primeiro minuto e deixando o nosso adversário crescer em termos de motivação e empenho. Devemos sempre lembrar-nos que os adversários são fortes ou fracos dependendo da forma como encaramos os jogos e na forma como impomos o nosso jogo, para não dar hipótese ao adversário. Podemos dizer que o campo e as condições eram adversas, mas só isso não serve de desculpa.
Na primeira parte nunca entrámos no jogo parecendo ter medo das bolas divididas e de cair no pelado, deixando o nosso adversário fazer o seu jogo, não se estranhando, por isso, o segundo golo do Furadouro, que, diga-se teve todo o mérito.
Na segunda parte, entrámos com mais afinco e impondo o nosso jogo, não sendo surpresa nenhuma o nosso golo marcado por Afonso numa bela jogada.
Ao arriscar tudo não conseguimos marcar e empatar o jogo e quem marcou foi o nosso adversário, aumentando o resultado para 3-1.
O que fica deste jogo é a lição de que nunca há vencedores antecipados, é preciso lutar e sermos humildes, não foi um jogo que correu mal, foi antes um banho de humildade. É preciso que os nossos atletas pensem seriamente que quando vão para um jogo (seja com quem for) é preciso lutar e mostrar tudo aquilo de que são capazes. Perdeu-se, é verdade, mas fica a reflexão do que devemos fazer com os nossos atletas e filhos. Estas são lições de vida, que muitas vezes é preciso sentir, para as compreender, por isso, apesar deste desaire nunca deixamos de acreditar em vocês. Sabem que podem sempre contar com o nosso apoio.
Quem nós somos? Beira-Mar… E que vamos fazer pelo Beira? Jogar… Jogar…Jogar!

sexta-feira, 30 de Maio de 2014

Agenda do fim-de-semana: Iniciados B podem garantir permanência em Avanca

Á época oficial 2013/2014 está quase a terminar! Com o aproximar do fim, algumas das nossas equipas jogam nas derradeiras partidas muito daquilo por que lutaram ao longo destes meses que já vão longos. No campeonato distrital da 1ª divisão de iniciados, com 2 jornadas apenas para disputar, a formação auri-negra necessita de vencer um dos dois jogos que faltam para assegurar a permanência. Por isso, a deslocação a Avanca reveste-se da maior importância, uma vez que, em caso de vitória, os auri-negros garantem esse objectivo. O nosso adversário luta pelo mesmo, pelo que se aguarda um jogo de grande emoção e cheio de motivos de interesse.
Nos juvenis, começando pelo campeonato nacional, que conhece no domingo o seu epílogo, o Beira-Mar desloca-se à Guarda, conhecendo ambas as equipas já o seu destino, aconteça o que acontecer nesta derradeira partida. Os auri-negros já têm garantida a vitória na Série C da 2ª fase de Manutenção, enquanto que o Núcleo da Guarda disputará o campeonato distrital no próximo ano. No campeonato distrital da 1ª divisão, onde se disputa a penúltima jornada, o quadro é quase idêntico, ainda que os auri-negros, que já garantiram a permanência e lideram a classificação, necessitem de vencer para não perder esse estatuto de comandantes. Quanto ao Arrifanense, adversário que os aveirenses encontrarão domingo no Mário Duarte, já não escapa à 2ª divisão na próxima época.
No futebol de 7, a partida do Grupo 1 dos infantis A, Série Premium, é a que se aguarda com mais expectativa. Isto porque os comandados de Daniel Santos voltaram a reduzir para 4 pontos a distância para o líder Feirense e, com 3 jogos para disputar, tudo é ainda possível. Nesta jornada, a nossa equipa desloca-se a Fermentelos, onde se apresenta como favorita, necessitando de regressar a Aveiro com os 3 pontos em disputa de modo a dar um maior sentido ao Beira-Mar-Feirense da jornada seguinte.
Nos restantes jogos da Série Premium, vida difícil para os infantis B, que defrontam o Benfica de Estarreja, líder da classificação e provável campeão distrital 2013/2014. Não há jogos ganhos ou perdidos antes de se disputarem, por isso gostaríamos de ser agradavelmente surpreendidos com outro resultado que não fosse a vitória dos "encarnados". Pelo contrário, o jogo dos benjamins B é muito mais acessível, deslocando-se ao terreno do Furadouro, equipa que segue no penúltimo lugar com menos 15 pontos do que os auri-negros.
Nos jogos da Série Gold, destaque para o Beira-Mar-Betel em infantis A, jogo do Grupo 2/Série C, partida onde os auri-negros, em caso de vitória, asseguram de imediato a vitória na prova. Em partida da Série E, os infantis B vivem mais um sábado de dérbi, recebendo o Taboeira em São Bernardo, onde o nosso adversário se apresenta com o estatuto de líder e de favorito.
Quem também termina a sua participação oficial na presente temporada são os traquinas B, que disputam o último jogo do Torneio da Primavera da AF Aveiro em Oliveira de Azeméis. Será uma partida de consagração para a Oliveirense, que já garantiu a vitória na série C e onde os auri-negros se apresentam em defesa do seu 2º lugar. Como trunfo importante, a vitória registada na partida da primeira volta, a única sofrida pelos comandantes da prova.
Para consulta mais detalhada, segue um quadro completo da agenda do fim-de-semana:

quarta-feira, 28 de Maio de 2014

Balanço da jornada: Iniciados B mais perto de assegurar a permanência na 1ª divisão distrital

Com um saldo positivo de 5 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, o destaque da jornada do último fim-de-semana vai para a vitória dos iniciados sobre o Oiã, por 3-1, em jogo de fulcral importância na definição dos lugares que asseguram a permanência no campeonato distrital da 1ª divisão da AF Aveiro. Com este triunfo, em jogo disputado no relvado do Estádio Mário Duarte, os auri-negros ascenderam ao 2º lugar da classificação por troca com o seu adversário de domingo e estão a uma vitória de assegurar matematicamente a manutenção, quando faltam apenas 2 jornadas para o final da prova.
Também na prova distrital da 1ª divisão, já com esse objectivo assegurado, os juvenis foram a São João da Madeira empatar a zero com a formação local e mantiveram-se na liderança da prova, ainda que a diferença para o 2º classificado tenha sido reduzida para apenas 2 pontos.
O terceiro jogo da variante de 11 desta jornada foi disputado na Covilhã, onde o Beira-Mar, que já tem assegurada a vitória nesta 2ª fase do campeonato nacional de juvenis, foi empatar a 2 golos com o último classificado, resultado que não deixa de causar alguma surpresa.
Na variante de 7, o foco esteve na aproximação à liderança do Feirense por parte dos infantis A auri-negros, que venceram tangencialmente o Anta, em São Bernardo, por 1-0, e aproveitaram o deslize dos "fogaceiros", que não foram além de um empate em Paços de Brandão. Com estes resultados, a diferença entre 1º e 2º classificados da Série Premium, Grupo 1, é agora de apenas 4 pontos.
Infantis B e benjamins B, ainda na Série Premium, tiveram desfechos diferentes nos seus jogos, com os primeiros a vencerem natural e expressivamente o Fermentelos, por 7-2, enquanto que os sub-10 venderam cara a derrota diante do Anadia, vice-líder do campeonato distrital, que bateu os auri-negros em São Bernardo por disputados 2-3.
Em jogo do Grupo 2, os infantis A auri-negros foram a Requeixo bater muito dificilmente a equipa da casa, tendo o 1-2 alcançado sido suficiente para garantir a liderança folgada da série C/Gold.
Já os traquinas B foram surpreendidos em São Bernardo pelo Avanca, que venceu por 0-2 e arredou, em definitivo, a hipótese de os auri-negros discutirem com a Oliveirense, na última jornada, a vitória no torneio da Primavera da AF Aveiro.
Segue o quadro completo dos resultados:

 

domingo, 25 de Maio de 2014

INICIADOS B: Uma vitória muito importante

SC Beira-Mar, 3 - ADCR Oiã, 1
(3-1, ao intervalo)

Em jogo a contar para o campeonato distrital de iniciados da 1ª divisão, Série dos Últimos, a equipa do Beira-Mar bateu a sua congénere de Oiã, por 3-1, e deu um passo em frente rumo à desejada e perseguida permanência no escalão maior da AF Aveiro. A vitória dos auri-negros é perfeitamente justa, tal a superioridade evidenciada ao longo de todo o encontro.
Numa partida que colocava em confronto os segundo e terceiro classificados, os técnicos aveirenses Pedro e João Teles apresentaram, no Estádio Mário Duarte, os seguintes elementos:
Ricardo (gr); Dani, Arsénio Balseiro, Stefan (Pires, int) e Robim (Jorge, int); João Claro (cap), Rui Pedro (Carlos Jorge, int) e David; Leira (Rui Jorge, 62'), Luís Carlos (Danilo Costa, 45') e João Bernardo.
Suplentes não utilizados: Marcelo (gr) e Paiva.
A formação auri-negra entrou decidida a resolver depressa a contenda e logo no primeiro minuto, na sequência da marcação de um canto, Luís Carlos esteve perto do golo, mas a "cerimónia" na hora da decisão não o permitiu. O 1-0, no entanto, não tardaria muito, já que João Bernardo, aos 4', com um remate forte e colocado, desferido à entrada da área, adiantou a sua equipa.
A diferença de valores era evidente, a intensidade imposta ao jogo também e praticamente só dava Beira-Mar. O segundo golo esteve iminente aos 15', na sequência da marcação de um livre lateral, tendo Luís Carlos, com um golpe de cabeça, proporcionado uma defesa apertada ao guarda-redes bairradino. O guardião forasteiro não fez mais do que adiar, por apenas um minuto, o 2-0 para os da casa. Foi seu autor Rui Pedro, após combinação com Leira e um excelente trabalho individual.
A forma como o jogo decorria fazia prever uma vitória folgada para os aveirenses, que dominavam a seu bel-prazer e iam criando oportunidades atrás de oportunidades. Foi assim aos 21', com o cabeceamento de Luís Carlos, à boca da baliza, após trabalho de João Bernardo, a sair por cima, e aos 25', quando os papéis se inverteram e Luís Carlos proporcionou uma finalização a João Bernardo que o guardião de Oiã defendeu por instinto para canto. Na sequência do mesmo, Rui Pedro teve também na cabeça nova ocasião para "matar" o jogo, mas a direcção não foi a melhor.
Contra todas as expectativas, e numa rara jogada de contra-ataque, o Oiã, aos 31', viria a relançar a partida, reduzindo para 2-1 através do "capitão" e jogador nº 7, que rematou cruzado da direita e fez a bola bater no poste mais distante antes de se anichar nas redes do esforçado Ricardo.
Este era um resultado que em nada espelhava aquilo a que se assistia no relvado e os auri-negros só não regressaram às cabinas com um maior sabor a injustiça porque, já em tempo de compensação, Rui Pedro bisou num remate desferido dentro da área, após um lançamento longo de linha lateral, uma especialidade de João Bernardo, que originou um  mais tranquilo 3-1.
No segundo tempo, com as muitas alterações efectuadas, a partida não foi tão bem jogada, os motivos de interesse foram menores, mas a supremacia auri-negra nunca esteve em causa. De toda a etapa complementar, em termos de situações mais perigosas junto das balizas, apenas duas notas a registar. A primeira foi mesmo para o Oiã, aos 42', quando o nº 17 bairradino proporcionou uma boa defesa a Ricardo. Os aveirenses responderam aos 56', com David a falhar de cabeça à boca da baliza um cruzamento de Leira.
A arbitragem esteve num bom nível, e para além da justiça e da importância da vitória do Beira-Mar, apenas registamos a saída por lesão, já perto do final, do "capitão" da formação de Oiã, talvez o seu mais valioso elemento, a quem desejamos uma rápida e completa recuperação.

BENJAMINS B (Série Premium): Faltou a estrelinha...

SC Beira-Mar, 2 - Anadia FC, 3
(1-2, ao intervalo)

Sob orientação dos treinadores David Fernandes e Luís Malta o Beira-Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Duarte (7), Rodrigo (10), Zé (26), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap. Jogaram ainda André (11) - GR, Afonso (8), Francisco (9), Rafa (20) e Dinis (22).
Marcadores do Beira-Mar: Tomás e Afonso.
Numa manhã soalheira assistimos a um bom jogo por parte dos nossos auri -negros, mas hoje foi um dia em que faltou a estrelinha da sorte, sempre importante em momentos cruciais de um jogo difícil e equilibrado.
Assistimos a uma primeira parte de bom futebol, onde sofremos dois golos do adversário, um pouco contra a corrente do jogo. Mas os nossos atletas não baixaram os braços, antes já tínhamos enviado uma bola ao poste e noutras ocasiões, por teimosia, a bola não quis entrar. Até que surge o tão merecido golo, concretizado por Tomás, que reduziu para a diferença mínima com que terminou a primeira parte.
Na segunda parte demos continuidade ao bom futebol, diante de um bom adversário. Quem trabalha consegue, e foi o que aconteceu com o golo de empate, este marcado por Afonso, numa jogada bem trabalhada e aproveitada. Foi uma alegria enorme recuperar de uma desvantagem de dois golos e, logo de seguida, poderíamos ter marcado o terceiro golo, que consumaria a reviravolta merecida, mas num lance de contra ataque surge o golo do nosso adversário. Perdemos, mas estamos orgulhosos de todo o grupo apesar da derrota, que achamos injusta, e não se trata de uma análise tendenciosa. Hoje faltou a estrelinha que muitas vezes acompanha os campeões. Mas ela há-de brilhar numa outra oportunidade e o importante é que os nossos atletas hoje foram uns campeões na forma como encararam este jogo.
Continuem a jogar da mesma forma que melhores dias virão, contem sempre com o nosso apoio, porque vocês são o nosso orgulho.
Beira-Mar sempre….

sexta-feira, 23 de Maio de 2014

Agenda do fim-de-semana: Distrital de iniciados em fase de decisões

Com a época a aproximar-se do seu final e vários campeonatos a terem tido já o seu epílogo, a jornada do próximo fim-de-semana vê-se reduzida a apenas 9 jogos, dos quais se destaca aquele que terá lugar no domingo, no Estádio Mário Duarte, a contar para o campeonato distrital da 1ª divisão de iniciados e que colocará em confronto as equipas do Beira-Mar e do Oiã, terceiro e segundo classificados, respectivamente. Com 3 jornadas somente para disputar, sabendo que apenas os 3 primeiros classificados garantem a manutenção e com os adversários directos (Paços de Brandão e Avanca) por perto, aos auri-negros apenas a vitória interessa, estando do outro lado uma equipa que, com uma situação ligeiramente melhor (mais 2 pontos), também não tem o seu objectivo ainda garantido. Espera-se um bom jogo, estando já asseguradas emoções fortes.
No campeonato distrital de juvenis da 1ª divisão, disputa-se o clássico Sanjoanense-Beira-Mar, partida em que os aveirenses partem em defesa da sua posição de liderança, que manterão no final desta jornada aconteça o que acontecer.
Igualmente na liderança, e já com o 1º lugar da série C de manutenção/descidas do campeonato nacional de juvenis garantido, a equipa do Beira-Mar viaja até à Covilhã, onde vai encontrar o "lanterna vermelha" da prova para um jogo em que os auri-negros assumem todo o favoritismo. Mas cuidado com o frio...
No futebol de 7 haverá 6 jogos, metade dos quais da Série Premium. Começando por aqui, e pelos infantis A, que voltaram a atrasar-se para o líder Feirense, a formação comandada por Daniel Santos recebe a sempre difícil equipa do Anta e, partindo como favorita, deve ter presente o empate imposto pelo adversário espinhense na partida da primeira volta.
Sem vencer há 3 jogos consecutivos (1 empate e 2 derrotas), os infantis B deverão aproveitar a visita a São Bernardo do Fermentelos, equipa que ainda não pontuou até agora, para selar o regresso às vitórias.
Mais complicado será o compromisso dos benjamins B, que, depois de 2 vitórias consecutivas, recebem em São Bernardo o Anadia, vice-líder da classificação e ainda na luta pelo título distrital. Um teste interessante para o bom momento que atravessam os jovens auri-negros, que já deverão ter esquecido a pesada derrota sofrida na Bairrada na 1ª volta.
Em jogos da Série Gold, as deslocações a Requeixo dos infantis A (Grupo 2) e a Albergaria dos infantis B, deverão resultar em triunfos para os auri-negros, que se apresentam com o favoritismo que lhes é dado pela melhor classificação.
Na penúltima jornada do torneio da Primavera da AF Aveiro e após o empate cedido na última jornada em Anadia, os traquinas B vão procurar o regresso aos triunfos diante do Avanca, que recebem em São Bernardo.
Segue o quadro dos jogos, distribuídos entre sábado e domingo:

terça-feira, 20 de Maio de 2014

Balanço da jornada: Juvenis triunfam em Repeses e já garantiram o 1º lugar

Foi mais uma jornada com contornos bem positivos aquela que se viveu na Academia de Futebol do SC Beira-Mar no passado fim-de-semana, tendo as nossas equipas registado um saldo de 8 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota.
No campeonato nacional de juvenis, depois de há muito a permanência ter sido garantida, a formação auri-negra assegurou também no domingo, com a vitória por 1-3 trazida de Repeses, o 1º lugar da série C, numa altura em que ainda faltam disputar 2 jogos para que a época oficial seja encerrada.
Também bastante relevante para os seus objectivos foi o triunfo, com sabor a goleada, alcançado pelos iniciados no campeonato distrital da 1ª divisão da AF Aveiro, tendo os 0-6 registados na partida disputada em São João de Ver permitido a ascensão ao 3º lugar da classificação por troca com o Paços de Brandão, que foi surpreendentemente batido em casa pelo Paivense. Numa altura em que faltam disputar 3 jogos, esta é a posição que será necessário manter até ao final da prova para garantir a permanência no escalão maior da prova distrital.
No campeonato distrital da 1ª divisão de juvenis, a equipa do SC Beira-Mar, que já tem a permanência garantida, continua a liderar a classificação, mesmo depois do empate a um golo cedido em casa diante do Anadia.
Anadia que, no futebol de 7, jogando em casa, impôs dois empates pelos mesmos números (2-2) aos auri-negros, em provas onde os aveirenses procuravam não perder terreno para os respectivos líderes. Foi assim na Série Premium dos infantis A (Grupo 1), com a formação de Daniel Santos a distar agora 6 pontos do Feirense, e ainda no torneio da Primavera da AF Aveiro para os traquinas B, que vêem agora a Oliveirense a uma distância de 3 pontos.
A única derrota da jornada foi averbada na deslocação dos infantis B (Série Premium) a Santa Maria da Feira, onde o Feirense local se superiorizou por um claro 6-2. Já os benjamins B, igualmente na Série Premium e também jogando na condição de visitantes, bateram o Anta por 1-3, devolvendo a derrota sofrida em casa no jogo da primeira volta.
Benjamins A e traquinas A, que disputam Séries Gold, terminaram a sua participação na época oficial 2013/2014 com vitórias e boas classificações. Os benjamins A saíram de Oiã com um triunfo tangencial, por 1-2, terminando a prova no 2º lugar da série G, lugar que, aliás, já estava assegurado à partida para esta última jornada. Quanto aos traquinas A, vencedores da série E e defrontando o mesmo emblema, fecharam com uma tranquila vitória em São Bernardo, por 5-2.
Chegando igualmente ao final da época oficial, a equipa de benjamins B, que disputa a Série Gold/G, despediu-se perante o seu público com uma expressiva vitória de 15-0 sobre o SC Carqueijo.
Para consulta em detalhe, segue o quadro completo dos resultados:

segunda-feira, 19 de Maio de 2014

JUVENIS B: Auri-negros mereciam mais

SC Beira-Mar, 1 - Anadia FC, 1
(0-1, ao intervalo)

As equipas de juvenis do Beira-Mar e do Anadia, que disputam o campeonato distrital da 1ª divisão da AF Aveiro, empataram a um golo no passado sábado, numa partida disputada no estádio Mário Duarte e onde os bairradinos jogavam um trunfo importante na luta pela manutenção, objectivo já garantido pela formação aveirense.
Os auri-negros foram aqueles que melhor entraram no jogo e aos 7' Miguel Morgado teve no seu pé esquerdo uma soberana oportunidade para adiantar a sua equipa no marcador, a passe da esquerda de Tiago Mota. No entanto, o esquerdino aveirense perdeu tempo e viu o remate ser desviado para canto por um adversário.
Após um melhor primeiro quarto de hora do Beira-Mar, o Anadia acabou por equilibrar as operações e, fruto de melhor eficácia na finalização, adiantar-se-ia no marcador aos 21'. O 0-1 surge na sequência de uma jogada de contra-ataque, com o jogador nº 7 a aproveitar uma segunda bola que sobrou de um cruzamento para, da marca da grande penalidade, bater sem remissão o guardião Bruno.
Felizmente que, para o Beira-Mar, esta eficácia não teve continuidade, já que aos 31', após uma incrível perda de bola em zona proibida, o ex-auri-negro Gi fica isolado mas vê o seu remate ser devolvido pelo travessão.
Os auri-negros procederam à primeira alteração no seu xadrez e Didi, acabado de entrar, ganhou um ressalto, ficou na cara do guardião da Bairrada, mas, sem ângulo, acabou por não dar o melhor seguimento à jogada. Apesar do final da primeira parte chegar com o Beira-Mar a superiorizar-se de novo, foi o Anadia que, em cima dos 40' regulamentares, dispôs de nova ocasião para marcar, com o seu jogador nº 7, após uma boa jogada de combinação, a estar perto de bisar.
A segunda parte teve novamente um começo dominado pela  equipa da casa e depois de Miguel Morgado ter ameaçado de novo, aos 45', Didi acabou mesmo por restabelecer a igualdade. O 1-1 aconteceu aos 48', num excelente trabalho do jogador aveirense, que recebeu de costas para a baliza, rodopiou entre dois adversários e, ficando na cara do guarda-redes, fuzilou para o golo.
Embalados pelo empate, Didi esteve muito perto de bisar pouco depois, aos 52', mas o seu pontapé de ressaca, após livre de Tiago Goulart, saiu por alto. Foi um bom período auri-negro, que deu ao Beira-Mar, aos 70', nova oportunidade para consumar a reviravolta no marcador. A jogada começou em Didi, que cruzou da direita para uma emenda ao primeiro poste de Tiago Goulart que saiu para fora.
Com o Anadia a fazer um forcing final, na tentativa de chegar à vitória, resultado que era o que mais lhe interessava, foi novamente o Beira-Mar a dispor de uma grande oportunidade para chegar aos 3 pontos, mas Didi, já no final do período de compensação dado pelo árbitro, estando na cara do guarda-redes, rematou sem direcção e deixou ainda mais a sensação de que a formação auri-negra poderia ter ido mais além do que o empate.
Num jogo que teve uma arbitragem sem problemas, os auri-negros apresentaram-se com:
Bruno (gr); João Gonçalo (cap), Pedro Pinto, Guga e Miguel Morgado; Luca, Pedro Xavier David, 61') e Daniel (Geraldino, 61'); João Bernardo, Tiago Goulart e Tiago Mota (Didi, 33').
Suplente não utilizado: Miguel (gr).

BENJAMINS A: Fim de campeonato com cheiro a férias

ADCR Oiã, 1 - SC Beira-Mar, 2

Numa primeira análise, nada estaria em jogo, pois a classificação estava fechada, tendo o Beira-Mar entrado para a última jornada com o segundo lugar garantido. No entanto, fazendo jus aos pergaminhos e à história do clube, os talentosos jovens atletas encararam a partida com um empenho notável e, no reduto da AD Oiã, conquistaram três merecidos pontos, levando para casa uma justíssima vitória de 2-1.
Sob um sol intenso e um calor abrasador, desenrolou-se o último jogo do campeonato, em que a equipa aurinegra comprovou a supremacia que a tabela classificativa traduz. Os avançados foram chamados ao trabalho logo muito cedo e, corresponderam eficazmente às solicitações. Gonçalo Bourgeois, que numa entrada fulgurante faturou o primeiro tento da partida, dando provas do faro goleador que tem, e que partilha com outro portentoso avançado – Rui Pedro Henriques. Este último, nesta partida, apontou o segundo e decisivo golo, fechando a contagem e deixando perspetivas de uma próxima época auspiciosa. A tarde de Sábado foi, realmente, entregue aos avançados, que cumpriram a missão e, por duas vezes, meteram a redondinha a balançar as redes - muito bem campeões.
A equipa trabalhou com afinco e deixou uma boa imagem na reta final, com efeito, a equipa liderada por Rui Costa teve um empenho dignificador da camisola que enverga, agraciando a massa associativa com uma vitória que deixa antever um futuro promissor. No final do jogo, que conflui com o final do campeonato, fica o sentimento de benquerença, amizade, união, e companheirismo entre os atletas, onde o espírito de sacrifício e a prossecução dos objetivos foram um bom elo de ligação entre todos.
Os Benjamins A do Beira-Mar classificaram-se no segundo lugar da Série Gold G, do Campeonato Distrital de Aveiro. Muito obrigado equipa! Força Beira-Mar!

domingo, 18 de Maio de 2014

BENJAMINS B (Série Premium): Vitória com dedicatória

ADF Anta, 1 - SC Beira-Mar, 3
(0-2, ao intervalo)

Sob orientação do treinador Luís Malta o Beira-Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Duarte (7), Rodrigo (10), Tiago (18), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap. Jogaram ainda Afonso (8) e Zé (26).
Marcadores do Beira-Mar: Vasco, Duarte e Rodrigo.  
Numa manhã muito ventosa, começamos por referir o infortúnio do nosso atleta Tiago, logo aos dez minutos de jogo, quando, num choque casual, lhe foi desferido um golpe na cabeça que o levou ao hospital a fim de levar pontos. Toda a equipa lhe dedicou a vitória, assim o futebol fica mais rico, com os companheiros mostrando valores e espirito de grupo, confirmando o que noutras crónicas já fora referido.
Em relação ao jogo, é de referir que se tratou de um jogo muito difícil, perante um bom adversário e pelas condições atmosféricas já acima referidas. Mesmo assim houve muito trabalho, luta, jogadas bem delineadas e boas trocas de bola. Foi assim que surgiu o primeiro golo, numa boa jogada, onde um cruzamento levou o atleta do Anta a cortar a bola com a mão, originando uma grande penalidade convertida superiormente por Vasco. O segundo golo nasce também de uma boa jogada, com o nosso atleta a ser derrubado e a falta convertida de forma exemplar por Duarte, que nos vem habituando a grandes golos de livres (e este não fugiu a regra).
A segunda parte começou com grande ritmo dos atletas do Anta, como se diz na gíria futebolística, correndo atrás do prejuízo, sendo contemplados com um golo que reduziu o resultado para a diferença mínima (1-2). Tememos o pior, mas os nossos atletas foram exemplares na forma como jogaram e, no restante tempo, foi marcado ainda mais um golo para as nossas cores, este apontado por Rodrigo, em mais uma boa jogada, com troca de bola ao primeiro toque. É caso para dizer que os nossos auri-negros estavam mesmo dispostos a dar uma prenda ao colega acima referido.
Não fosse este incidente e tinha sido um final de manhã excelente. Enfim, ficámos felizes e orgulhosos, não só pela vitória como pelo gesto demonstrado por todos, desta forma o desporto fica mais belo e os objectivos da formação de atletas ficam mais valorizados. Por tudo isto… Força Beira.

sexta-feira, 16 de Maio de 2014

Agenda do fim-de-semana: Campeonato nacional de juvenis é reatado

Já sem os juniores em actividade, o fim-de-semana assinala o reatamento do campeonato nacional de juvenis, quando faltam disputar 3 jornadas e o Beira-Mar se apresenta na liderança e com a manutenção já garantida. É na tentativa de manter a vantagem de que dispõem no comando da classificação que os auri-negros se deslocam a Repeses, equipa da qual não guardam boas recordações da partida da 1ª volta, quando perderam surpreendentemente por 1-4. Chegou a hora de recompor a imagem então deixada.
O campeonato distrital de iniciados da 1ª divisão está ao rubro! Desde o fim-de-semana passado que se sabe, como resultado da descida aos distritais do Taboeira, que apenas os 3 primeiros classificados garantirão a permanência. Actualmente no 4º posto, o Beira-Mar está proibido de perder pontos na sua deslocação ao terreno do São João de Ver, pois apenas faltam 4 jogos para disputar e a concorrência é enorme. Para esta partida os aveirenses são favoritos, diante de uma equipa que já tem o seu destino traçado e que passa por disputar a 2ª divisão na próxima época.
Já os juvenis, continuando no distrital da 1ª divisão, comandando tranquilamente a classificação, com 6 pontos de vantagem sobre o 2º classificado e já com a manutenção matematicamente garantida, têm uma jornada mais tranquila, ainda que para o adversário, o Anadia, este jogo, que se realiza no estádio Mário Duarte, seja de crucial importância, tendo em conta a luta pela sobrevivência no escalão maior.
No futebol de 7, a jornada marca o final da temporada para 3 das equipas que disputam as Série Gold, pelo que traquinas A, benjamins A e a equipa "B" benjamins B chegam ao final da linha nesta época.
No que respeita às Série Premium, os infantis A, que na última jornada se colocaram a apenas 4 pontos da liderança, têm uma prova de fogo em Anadia, diante de uma equipa que, na 1ª volta, impôs um empate aos auri-negros em São Bernardo.
Ainda mais difícil, pelo menos no campo teórico, será o confronto dos infantis B na Feira, onde mora o 3º classificado, com 13 pontos a mais do que os auri-negros.
Complicado igualmente será o jogo dos benjamins B no terreno do Anta, que já bateram os auri-negros na 1ª volta, ainda que tangencialmente, e estarão fortemente moralizados com o empate que alcançaram na última jornada na Gafanha. No entanto, pese embora todos estes considerandos, a desvantagem pontual dos auri-negros para o seu adversário é de apenas 1 ponto, pelo que uma vitória aveirense implicaria uma troca de posições classificativas.
Espreitando um eventual deslize do líder Oliveirense, os traquinas B deslocam-se a Anadia com a liderança do torneio da Primavera da AF Aveiro na mira. Para isso terão de bater os bairradinos, que seguem na cauda da classificação e esperar um deslize do líder na sua deslocação a Avanca.
Segue o quadro completo dos jogos programados para sábado e domingo:

quarta-feira, 14 de Maio de 2014

Balanço da jornada: Infantis A aproximam-se do líder

A jornada do fim-de-semana, que terminou com um saldo positivo de 7 vitórias, 2 empates e 3 derrotas, assinalou a despedida da equipa de juniores da temporada oficial 2013/2014. Os sub-19 auri-negros, que na próxima época estarão no campeonato nacional da 2ª divisão, disputaram o último jogo da prova primodivisionária na Póvoa de Varzim, onde perderam por 4-2 e testemunharam a festa da permanência feita pelo Varzim SC, para quem esta partida era crucial.
Nos campeonatos distritais da variante de 11 as coisas correram bem melhor, tendo as nossas equipas saído vitoriosas dos dois confrontos agendados. Em dia de dérbi aveirense, os iniciados auri-negros não tiveram dificuldade para receber e bater, por expressivos 4-0, o já condenado à descida Taboeira. Mas as notícias do dia não foram totalmente satisfatórias. É que por via da descida aos distritais da equipa de iniciados da AD Taboeira, que disputou, durante vários anos consecutivos, o campeonato nacional, e ainda pela reformulação do campeonato distrital da AF Aveiro, cuja 1ª divisão só terá 18 equipas na próxima época (menos 2 do que actualmente), só os 3 primeiros classificados desta Série dos Últimos têm a manutenção assegurada. Ora os auri-negros ocupam neste momento o 4º lugar, pelo que a pressão de ganhar vai continuar, certamente até ao último jogo.
Já os juvenis, que foram a Albergaria bater o Alba por confortáveis 1-4, para além de reforçarem a liderança, aproveitando novo deslize da Sanjoanense, estarão a uma vitória, em 4 jogos que faltam, de garantir matematicamente a permanência.
No futebol de 7, o destaque vai para os infantis A e para a Série Premium do Grupo 1, onde os auri-negros, apesar de uma vitória tangencial (3-2) sobre a Oliveirense, mais sofrida do que o esperado, se aproximaram do comandante Feirense, surpreendentemente batido em casa pelo Anta. Os "fogaceiros" viram a sua vantagem sobre os aveirenses ser reduzida para apenas 4 pontos.
Já os infantis B, continuando ainda na Série Premium, não mostraram argumentos em São Bernardo para contrapor aos do Mourisquense, formação que demonstrou a razão de ocupar a vice-liderança da prova, vencendo de forma clara o Beira-Mar por 5 golos sem resposta.
Quem voltou a brilhar, após um período de resultados menos bem conseguidos na Série Premium, foram os benjamins B, que aproveitaram a visita do Ribeira Azenha a São Bernardo para ganhar, de um modo inequívoco, por 6-2.
Passando às Séries Gold, destaque para a equipa de infantis A que disputa a série C do Grupo 2, ao assumir a liderança da prova após uma brilhante vitória, por 2-5, no terreno do Gafanha, anterior comandante.
Os benjamins A receberam a bateram, de uma forma natural, o Estarreja, por 6-2. Algo inesperado foi o empate a 3 golos, cedido pelos traquinas A, que comandam à vontade a série E, onde já asseguraram a vitória, na sua deslocação a Sever do Vouga e ao terreno do Severfintas.
Os traquinas B confirmaram o seu bom momento no torneio da Primavera da AF Aveiro e aumentaram a sua série vitoriosa com novo triunfo, desta vez sobre o Águeda, que se deslocou a São Bernardo para perder por 3-1.
Segue o quadro completo dos resultados:

segunda-feira, 12 de Maio de 2014

JUNIORES A: Derrota na despedida

Varzim SC, 4 - SC Beira-Mar, 2
(2-1, ao intervalo)

A equipa de juniores do SC Beira-Mar despediu-se do campeonato nacional da 1ª divisão e da temporada oficial 2013/2014 com uma derrota na Póvoa de Varzim, num jogo em que os números do resultado (4-2) não traduzem as dificuldades que os poveiros sentiram para levar de vencida uma formação auri-negra que tudo fez para encerrar de outra forma uma época que não lhe correu muito bem.
Este era um jogo decisivo para o Varzim, que dependia de si próprio e necessitava de uma vitória para garantir a manutenção na 1ª divisão nacional, enquanto que os aveirenses, com o destino da 2ª divisão traçado, jogavam apenas o prestígio e a honra do emblema.
Acusando a responsabilidade do encontro, entraram nervosos os poveiros, mas aos 6' já se acercavam com perigo da baliza defendida por João Paulo e poderiam mesmo ter chegado ao golo. Foi uma boa jogada de entendimento no ataque varzinista, com o veloz Diogo Costa a surgir solto pela direita e a rematar na cara do guardião aveirense, que negou o golo com uma grande defesa.
O Beira-Mar, com as suas linhas baixas, dava o domínio do jogo à equipa da casa, que era levada pelo entusiasmo do seu público a procurar chegar rapidamente à vantagem, o que esteve novamente perto de acontecer, à passagem do quarto de hora, num lance precedido de falta sobre Pedro Aparício. Não aconteceu nesta jogada, mas não tardou o 1-0, marcado numa emenda à boca da baliza de André Pereira, que finalizou da melhor maneira um cruzamento da esquerda.
Ainda se ouviam os festejos desta preciosa vantagem, já o Beira-Mar restabelecia a igualdade, com o 1-1 a acontecer no minuto seguinte, um autogolo de Zezinho, que na tentativa de evitar a finalização ao segundo poste de André Silva, introduziu nas suas próprias redes uma bola cruzada do lado esquerdo por Diogo Castor.
Foi uma fase frenética da partida, que continuou dois minutos volvidos, com o Varzim a adiantar-se de novo no marcador por Zé Miguel, que recebeu na meia-lua um passe do lado direito, orientou para o seu pé esquerdo, e rematou colocado, fora do alcance de João Paulo.
Era merecida esta vantagem varzinista, pelo maior caudal ofensivo gerado até então, que até poderia ter dado maiores frutos se, aos 29', Paulo Jorge não tivesse esbanjado soberana oportunidade, quando isolado e após ultrapassar João Paulo não tivesse rematado para fora, apenas com Fábio a fazer a cobertura dos postes.
Até ao intervalo, nota apenas para mais um lance de perigo, este para o Beira-Mar, protagonizado por Diogo Castor, que, isolado por um lançamento longo, aos 34', acabou por rematar e fazer a bola esbarrar ainda no poste.
No segundo tempo os auri-negros melhoraram bastante e pertenceu-lhes o domínio durante a maior parte desta etapa complementar. Como resultado desta superioridade, foi sem surpresas que a igualdade voltou a acontecer, numa excelente jogada, ocorrida aos 60', em que a bola é metida no espaço vazio do corredor direito, por onde surge André Santos a recolher, a progredir e a assistir, com um passe atrasado, o "capitão" Pedro Aparício, que, já dentro da área, rematou de primeira para o 2-2.
Os varzinistas passaram a ser uma equipa nervosa, sabendo que este resultado poderia não lhes servir e por alguns minutos pairou o espectro da reviravolta. Ainda assim, aos 70', no seguimento de uma jogada individual pela direita de Paulo Jorge, o nº 11 varzinista vai à linha e assiste André Pereira, que rematou rente ao poste. Aos 75', na marcação de um livre frontal, é João Paulo que, com uma boa defesa, volta a negar o golo aos da casa. Os varzinistas pareciam ter encontrado novamente o caminho da baliza auri-negra, voltavam a exercer algum domínio territorial, mas com o tempo a passar e a pressão do seu público a fazer-se sentir, começava a temer-se o pior para as cores alvi-negras. Foi então que o Sr. Bruno Nunes, árbitro do encontro, da AF Viana do Castelo, resolveu ser protagonista, assinalando uma caricata grande penalidade por pretensa mão na bola de Fábio. Estavam decorridos 80' e André Pereira, jogador de valia acima da média, não enjeitou a benesse para colocar o marcador no efusivamente festejado 3-2.
Até final, os poveiros foram deixando correr o relógio, sendo absolutamente um acidente de percurso e completamente fora do contexto do jogo o 4-2 surgido já para lá do tempo de compensação, mais uma obra do inevitável André Pereira, que fez o seu "hat-trick" para mais tarde recordar, num lance individual finalizado de um ângulo incrível e com alguma sorte à mistura.
No bem tratado relvado do Estádio do Varzim SC, o Beira-Mar apresentou-se para este derradeiro jogo com.
João Paulo (gr), Fábio, Gui Ramos (João Neves, 71'), Miguel Campos e Filipe Melo; Tiago Ramalho (Lane, 57'), Bernardo Subtil (André Santos, 29´) e Pedro Aparício (cap); André Silva, Diogo Castor e Bruno Lopes.
Suplentes não utilizados: Hugo (gr), Lucas, Bento Cortesão e Bruno Reis.

domingo, 11 de Maio de 2014

BENJAMINS A: Vitória tranquila num jogo bonito

SC Beira-Mar, 6 - CD Estarreja, 2

Bonito jogo, o que teve lugar no campo da academia beiramarense no passado Sábado. A harmonia foi perfeita e aliou um conjunto de salutares fatores – clima, resultado, empenho e fair play. Com o aproximar do fim do campeonato, seria expectável que o cansaço se apoderasse dos jovens atletas, no entanto, o vigor, o compromisso com o clube, o espírito de equipa e a honra pelo emblema, foram o mote para que bravos aurinegros jovialmente batalhassem por um resultado digno dos pergaminhos do grande clube que representam.
A equipa beiramarense entrou muito bem na partida, concentrando todo o jogo no meio campo adversário, tendo criado inúmeras oportunidades de golo. Com efeito, o desafio teve apenas um sentido, e a supremacia aveirense foi de tal ordem que o resultado acabou por ser penalizador para os aurinegros. O “Centralão Goleador” Ivo Mesquita, que nesta partida actuou na ala direita, bisou, tendo apontado dois golos plenos de oportunidade, demonstradores de toda a sua técnica apurada. Fazendo jus à dinâmica que aporta à equipa, o veloz Miguel Condesso voou sobre os centrais adversários e apontou um fenomenal, portentoso e indefensável tento de cabeça – que grande golo Miguel. Os restantes três golos foram apontados por Diogo Costa, numa grande jogada individual, por Tiago Figueira, que anda com o pé quente, e por Manuel Maria Coelho, num bom remate. Como jogo de equipa que este desporto é, o fenomenal contributo dos avançados Gonçalo Bourgeois, Rui Pedro Henriques e Diogo Custódio, proporcionou a avalanche ofensiva que pautou o desafio. Com efeito, além do constante ataque, estes três empreendedores atletas foram, como deve ser, a primeira linha defensiva da equipa.
No setor mais recuado, Ricardo Dias e Rodrigo Santos formaram um dupla sólida e segura, que, como se de uma obra de arte se tratasse, pintaram o desafio de amarelo dourado, cores que envergam e iluminam o jogo aveirense. Haveria outro resultado se os gigantes Simão Nogueira e João Ricardo tivessem vacilado nas ofensivas adversárias, contudo, estiveram ao mais elevado nível, fazendo excelentes exibições. A divisão de protagonistas entre os dois postes, não beliscou a solidez defensiva e, foram estes os primeiros avançados da equipa que, através de lançamentos em profundidade, proporcionaram inúmeras e acutilantes oportunidades de golo.
O contributo da claque que, incansavelmente entoou cânticos motivadores, sendo que, em uníssono o velhinho hino foi apaixonadamente cantado, fazendo arrepiar até os mais insensíveis, foi um catalisador para a boa exibição da equipa. Muito bom! Estes atletas são merecedores de todo o apoio e carinho que os torcedores puderem dar.
Na próxima jornada, sem que haja qualquer possibilidade de alteração na tabela classificativa, ficando o Beira-Mar, inevitavelmente na segunda posição, a equipa aveirense desloca-se a Oiã para disputar a última jornada da Série G Premium da Associação de Futebol de Aveiro, no escalão Benjamins A. Em jogo estará a honra da camisola que, só por si, será suficientemente nobre e motivador, catapultando para a responsabilidade habitual a ambição de vitória da equipa.

BENJAMINS B (Série Premium): Exibição convincente

SC Beira-Mar, 6 - ADRC Ribeira Azenha, 2
(2-1, ao intervalo)

Sob orientação do treinador Luís Malta, o Beira- Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Ricardo (6), Duarte (7), Tiago (18), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap.
Jogaram ainda: Afonso (8), Rodrigo (10), Zé (26) e Dinis (22).  
Marcadores do Beira-Mar: Tomás (3), Pedro, Afonso, Duarte.
Neste sábado, um pouco frio, os nossos auri-negros fizeram uma exibição que nos aqueceu a alma. O jogo começou com grande alegria e vontade de vencer dos nossos Benjamins B. Foi um jogo com boas jogadas, onde a troca de bola entre os atletas era uma constante. O espirito de grupo e de sacrifício foi frutífero, sendo marcados logo na primeira parte dois golos. No entanto, a equipa adversária não se deu por rendida e marcou também um golo nesse mesmo período. O nosso coração tremeu e a equipa, durante alguns minutos, ficou um pouco “confusa”. Mas a primeira parte terminou e o intervalo foi determinante para o segundo tempo.

O jogo recomeçou com a equipa adversária tentando tudo para corrigir o resultado, no entanto, os nossos jogadores estavam dispostos a trabalhar e a ganhar. Trocas de bola, defesas com seguimento para a frente, apoio nos cruzamentos e altruísmo de atletas, de forma a permitir que colegas mais bem colocados marcassem, foi uma constante que deu gosto ver e levou os nossos auri-negros a marcarem mais quatro golos.
O Ribeira da Azenha, ainda conseguiu marcar (diga-se) um belo golo de meio campo.
O jogo terminou com o marcador em 6 -2. A sensação de um trabalho bem feito, foi a maior vitória que pode acontecer e pensamos que a alegria dos nossos jogadores foi a demonstração disso mesmo. Em relação aos Pais e outros apoiantes, foi o reencontro com uma equipa unida, forte e com muita vontade. Tudo isto, fruto do trabalho semanal construído com os treinadores.
Continuem este apego e força à nossa equipa…
Assim: “Quem somos nós?
Beira – Mar… O que vamos fazer pelo Beira? Ganhar, ganhar, ganhar!”  

sexta-feira, 9 de Maio de 2014

Agenda do fim-de-semana: Juniores chegam ao final da época

A jornada do próximo fim-de-semana, que engloba 12 jogos, será a derradeira do campeonato nacional de juniores da 1ª divisão, o que equivale por dizer que os nossos sub-19 entrarão, a partir de sábado, oficialmente em férias. A despedida será na Póvoa de Varzim, e se o encontro, em termos desportivos, já nada adianta para os auri-negros, para os poveiros é o tudo ou nada, já que necessitam vencer para assegurar a permanência no escalão maior.
Com o campeonato nacional de juvenis parado, em virtude dos compromissos da nossa selecção sub-17 na fase final do "Europeu", em Malta, a variante de 11 apenas terá mais duas partidas, ambas a contar para os campeonatos distritais da 1ª divisão, de iniciados e de juvenis. No escalão mais jovem haverá mesmo um Beira-Mar-Taboeira, dérbi que para os auri-negros é crucial tendo em vista o reforço da posição que permite a manutenção. A vitória é fundamental, numa partida cujas maiores dificuldades virão do carácter especial que estes jogos entre rivais da mesma cidade sempre assumem. Para o Taboeira, praticamente condenado à descida, o jogo, desportivamente, pouco adiantará.
Os juvenis, que assumiram a liderança da classificação na última jornada, deslocam-se a Albergaria para um jogo onde as dificuldades se adivinham ser muitas. Na verdade, o Alba, que actualmente ocupa o 4º posto, ainda não tem a manutenção assegurada, pelo que tudo fará para somar mais alguns pontos que lhe assegurem uma maior tranquilidade, agora que o campeonato se vai aproximando do seu termo. Uma vitória auri-negra asseguraria praticamente, em termos matemáticos, a manutenção.
Passando para o futebol de 7, e começando pela Série Premium, todas as nossas 3 equipas jogam em casa. Deste factor-casa é quase certo que vão beneficiar os infantis A, pois para além do mais estão bem acima do seu adversário, a Oliveirense, a quem foram já ganhar, folgadamente, na partida da 1ª volta.
Já para os infantis B isso poderá significar um trunfo importante a jogar contra o favoritismo com que o Mourisquense vai entrar em São Bernardo, tendo em conta que se trata do vice-líder da prova e ainda, em termos teóricos, com possibilidades de discutir o primeiro lugar.
A partida dos benjamins B, contra o Ribeira da Azenha, deverá ser pautada pelo equilíbrio, ou não estivessem as duas formações igualadas, em termos pontuais, na classificação. Esperemos que os nossos sub-10 regressem às vitórias nesta partida.
No que às Séries Gold diz respeito, destaque para a deslocação dos infantis A (Grupo 2) à Gafanha, depois de terem desalojado do 1º lugar o nosso adversário e vizinho, no decorrer da última jornada. Espera-se que a liderança seja para manter, o que só acontecerá em caso de empate ou de vitória dos aveirenses.
Benjamins A e traquinas A partem para os seus jogos na qualidade de favoritos, com os primeiros a receberem o Estarreja e os últimos a deslocarem-se a Sever do Vouga para defrontar o Severfintas.
Depois de duas vitórias sensacionais nas duas últimas jornadas, diante de equipas que então lideravam o torneio da Primavera da AF Aveiro, os traquinas B recebem o Águeda, esperando-se que dêem sequência a esta onda de bons resultados e que somem mais 3 pontos nesta partida.
Segue o quadro completo dos jogos a realizar entre sábado e domingo:

terça-feira, 6 de Maio de 2014

Balanço da jornada: Quase invictos

Numa jornada que foi dupla para os juniores e englobou 14 partidas, apenas a derrota dos benjamins B em Vilamaior, por 2-0, na Série Premium, não permitiu comemorar a invencibilidade.
Entre as 10 vitórias e 3 empates, destaque para os 4 pontos alcançados pelos juniores no campeonato nacional da 1ª divisão, em 2 jogos que tinham como adversários equipas mais cotadas. No feriado do 1º de Maio os aveirenses surpreenderam mesmo o líder da classificação, o Rio Ave, com uma estrondosa vitória por 3 golos sem resposta. Novamente no Mário Duarte, agora no domingo, os comandados de António Luís voltaram a estar bem ao impor uma igualdade a um golo diante da Académica de Coimbra. Os sub-19 auri-negros, pese embora a já decidida descida de divisão, estão a despedir-se bravamente da prova.
Também no campeonato nacional e em jogo disputado igualmente no feriado do 1 de Maio, os juvenis receberam o Académico Viseu e, em partida que opunha os 2 primeiros classificados da série C, o nulo registado deixou tudo na mesma, com os aveirenses a contentarem a dispor de 4 pontos de avanço sobre os viseenses.
As duas vitórias alcançadas nos campeonatos distritais da 1ª divisão de iniciados e juvenis foram, para as nossas equipas, mais um passo importante rumo à manutenção, que se procura e deseja. Com 5 jogos para disputar, os juvenis estão muito perto de assegurar esse objectivo, enquanto que os iniciados, com tarefa mais difícil, continuam a depender de si próprios.
No futebol de 7 e nas Séries Premium, a já referida derrota dos benjamins B foi compensada com a vitória dos infantis A (Grupo 1) em Paços de Brandão, valendo o golo solitário de Rui Tiago para decidir os 3 pontos, enquanto que os infantis B, em São João da Madeira, não foram além de um nulo.
Nas séries Gold, destaque para os infantis A (Grupo 2), que, beneficiando da derrota do Gafanha, assumiram a liderança da série C depois de terem goleado o NEGE por desequilibrados 15-0. Também benjamins A e traquinas golearam nos seus jogos, os primeiros no terreno do Taboeira, por 1-7, e os últimos na recepção ao Calvão (7-0).
No torneio da Primavera da AF Aveiro, os traquinas B, pela segunda semana consecutiva, voltam a impor-se a um dos líderes da prova. Depois da vitória sobre a Oliveirense, desta feita o brilharete foi na Mealhada, onde os nossos pequenos auri-negros venceram por tangencial 1-2, ascendendo, com este resultado, à vice-liderança da série C.
Para consulta mais detalhada, segue o quadro completo dos resultados:

JUNIORES A: Auri-negros estiveram mais perto do triunfo

SC Beira-Mar, 1 - A Académica C, 1
(1-1, ao intervalo)

A equipa de juniores do SC Beira-Mar despediu-se da época 2013/2014, em jogos diante do seu público, com um empate a um golo frente à Académica de Coimbra, resultado que se pode aceitar devido à toada de equilíbrio com que a partida decorreu na maior parte do tempo. No entanto, a haver um vencedor, os 3 pontos deveriam ter caído para a formação orientada por António Luís, pois foi aquela que criou as mais flagrantes oportunidades de golo.
Os aveirenses apresentaram-se com:
João Paulo (gr); Bruno Reis (Lane, 86'), Gui Ramos, Miguel Campos e Filipe Melo; Tiago Ramalho, André Silva e Pedro Aparício; Bento Cortesão (João Neves, 57'), Diogo Castor e Bruno Filipe (Lucas, 77').
Suplentes não utilizados: Hugo (gr), Fábio, Bernardo Subtil e André Santos.
Com as suas posições já definidas em termos de tabela classificativa, as duas equipas, apesar disso, encararam o jogo com toda a seriedade, mostrando sempre empenho e vontade de vencer. Ainda decorriam os minutos iniciais, sem que qualquer tendência tivesse sido manifestada, quando a Académica se adiantou no marcador. Estavam decorridos 3' de jogo e o 0-1 resultou de um espectacular remate de fora da área de Amândio, que levou a força e a colocação suficientes para não dar a mínima possibilidade de defesa a João Paulo.
Este golo animou os estudantes, que, aos 6', estiveram muito perto do segundo, por intermédio de Paredes, diferença que seria de todo injusta para a entrada inicial das duas equipas. Aliás, o equilíbrio, que era a nota dominante, seria também reposto no marcador à passagem dos 11', na sequência de um contra-ataque pelo lado direito conduzido por Diogo Castor, que serviu rasteiro, ao segundo poste, a entrada de Bruno Filipe, que fez, à segunda, um golo fácil.
A toada era, como quase sempre se veria durante o encontro, de parada e resposta, e, aos 15', voltam a ser os conimbricenses a dispor de mais um lance de perigo, valendo a intervenção de João Paulo para evitar males maiores, resultantes de um quase auto-golo de Tiago Ramalho, que procurava desfazer um cruzamento da esquerda.
A partir daqui, e apesar das iniciativas de ataque continuarem divididas, foi o Beira-Mar que sempre se mostrou mais perigoso e, até ao descanso, dispôs de duas grandes oportunidades para se adiantar no marcador. Aos 33', numa grande iniciativa de Pedro Aparício, que rompeu pelo meio, o "capitão" aveirense entrou isolado na área e ficou na cara de Miguel Rodrigues, que lhe negou o golo com uma defesa, com André Silva a não aproveitar a recarga e a rematar por cima do travessão sem ninguém entre os postes. Aos 39', na sequência da marcação de um canto, é Bento Cortesão que vê o seu cabeceamento passar muito perto do poste.
No segundo tempo o jogo baixou de intensidade, mas foi ainda o Beira-Mar a entrar do mesmo modo como tinha acabado o primeiro tempo, isto é, a criar muito perigo para o último reduto visitante. Exemplo disso foi uma grande jogada de envolvimento, ocorrida logo aos 47', com a bola a ser trocada desde a defesa até ao cruzamento da esquerda de Bruno Filipe, que culminou com um remate de primeira de Diogo Castor que passou ao lado e que teria dado um golo de bandeira. O mesmo jogador, aos 70', lançado por uma reposição de João Paulo, foge ao seu adversário, mas falha, na cara de Miguel, mais uma boa oportunidade.
A equipa de Coimbra responderia a estes lances também com duas boas ocasiões para desfazer a igualdade, ambas por intermédio de Paredes. Na primeira, aos 73', o número 9 de Coimbra não soube aproveitar uma bola largada pelo guardião aveirense e falhou de baliza aberta, para, aos 78', isolado pelo seu guarda-redes, falhar na cara de João Paulo.
Por fim, fica na retina a última perdida do jogo, pertencente aos auri-negros e que ocorreu em cima do minuto 90, com Pedro Aparício, dentro da área e livre de oposição, a falhar o remate e a atirar fraco, à figura de Miguel Rodrigues, uma bola que lhe tinha sido endossada da esquerda por Filipe Melo. A vitória cairia como uma luva!
A arbitragem do Sr. Rui Oliveira, da AF Porto, foi de fraco nível, complicando aquilo que as equipas tornaram fácil durante os 90 minutos.

domingo, 4 de Maio de 2014

Dia da Mãe

Celebrou-se hoje, um pouco por todo o país, o dia dedicado a todas as mães. Não há ninguém que fique insensível a esta palavra e todos nós temos um carinho e um amor muito especial pelas nossas mães.
Associando-nos a este dia maravilhoso, dedicamos, merecidamente, a todas as mães dos nossos atletas, este não menos maravilhoso poema da eterna Sophia de Mello Breyner Andresen, que vai acompanhado de uma foto ilustrativa da homenagem com que os nossos benjamins B brindaram, no jogo de hoje, as suas progenitoras. Feliz Dia da Mãe!

"Porque os outros se mascaram mas tu não", de Sophia Mello Breyner Andresen

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

BENJAMINS B (Série Premium): Mais um percalço num pelado difícil

ARD Vilamaiorense, 2 - SC Beira-Mar, 0
(1-0, ao intervalo)

Sob orientação dos treinadores David Fernandes, Luís Malta, André Gonçalo, o Beira-Mar jogou com:
Peu (1) - GR, Rodrigo (10), Tiago (18), Zé (26), Pedro (42), Tomás (69) e Vasco (77) - Cap. Jogaram ainda Ricardo (6) e Duarte (7); 
Começamos por salientar a linda homenagem que os nossos auri-negros proporcionaram ás suas mães no dia da mesma, foi bonito, são momentos como estes que engradecem o futebol.
Num pelado sempre difícil e numa fase de adaptação ao terreno por parte dos nossos atletas, sofremos o primeiro golo, mas isso não fez com que os nossos auri-negros não fossem à procura do golo do empate, que poderia ter surgido em várias ocasiões, o que não aconteceu apenas por alguma falta de pontaria. Aconteceu sim  uma grande penalidade a favor do nosso adversário e, na marcação da mesma, uma grande defesa do nosso guarda-redes Peu.
Na segunda parte entrámos muito bem no jogo, ao contrário da primeira, com várias situações de golo (mas quem não marca… )- e foi o nosso adversário que marcou e poderia ter acontecido noutras situações.
O nosso adversário teve todo o mérito na vitória, uma vez que foi o que melhor se adaptou  ao estado do terreno, nem outra coisa seria de esperar, estavam a jogar em casa  onde se sentem confortáveis a jogar com estas condições.
Esperemos que no nosso próximo jogo as coisas corram melhor, nós acreditamos sempre e podem contar sempre com o nosso apoio.
Beira - Mar sempre…. Força Beira….

sexta-feira, 2 de Maio de 2014

JUNIORES A: Surpresa apenas para quem não assistiu

SC Beira-Mar, 3 - Rio Ave FC, 0
(2-0, ao intervalo)

A equipa de juniores do SC Beira-Mar reagiu muito bem à marcante derrota sofrida na última jornada em Oliveira e de Azeméis e venceu ontem, de forma categórica, o Rio Ave, equipa que liderava a Zona Norte de Manutenção do campeonato nacional da 1ª divisão. A formação orientada por António Luís banalizou os vilacondenses, que foram surpreendidos, no relvado do Estádio Mário Duarte, por 3 golos sem resposta, não havendo discussão sobre a justiça do vencedor. O destino já está traçado, os aveirenses sabem que terão de disputar o campeonato da 2ª divisão na próxima época, mas esta vitória mostrou que o grupo é forte e que sabe ultrapassar bem as adversidades sofridas.
Num jogo fácil de dirigir pelo Sr. José Pedro Laranjeira, da AF Coimbra, o SC Beira-Mar apresentou-se com:
Hugo (gr); João Neves, Miguel Campos, Fábio e Filipe Melo: André Silva e Tiago Ramalho; Bento Cortesão (Lucas, 71'), Pedro Aparício (Bernardo Subtil, 80') e Bruno Lopes (Lane, 84'); Diogo Castor.
Suplentes não utilizados: João Paulo (gr), Bruno Reis e Gui Ramos.
Num jogo em que ambas as equipas jogavam praticamente para a dignificação dos emblemas que ostentam e que teve um início equilibrado, foram os vilacondenses os primeiros a criarem perigo, aos 5', através do seu jogador nº 9, que se isolou na sequência de um ressalto, entrou na área, mas viu o guardião Hugo negar-lhe superiormente o golo. A resposta dos aveirenses surgiria pouco depois, aos 9', e, com maior eficácia, Diogo Castor consegue isolar-se, ultrapassar o guarda-redes, e atirar para a baliza deserta, fazendo o 1-0 que adiantava a sua equipa no marcador.
Após a vantagem aveirense, o Rio Ave ganhou algum ascendente e o empate esteve por perto, primeiro aos 18', com Hugo a ser novamente protagonista e a negar novamente o golo, desta feita ao jogador nº 11, que recebeu um bom passe da direita. Mais tarde, aos 24', foi outra vez o avançado nº 9 a dispor de mais uma ocasião para chegar à igualdade, valendo aos aveirenses a sua inoperância, bem ilustrada pelo remate torto efectuado na cara de Hugo.
O Beira-Mar responderia apenas aos 26', num lance em que Pedro Aparício serviu Diogo Castor no corredor direito, de onde partiu um cruzamento tenso e bem medido, ao qual Bruno Filipe chegou ligeiramente atrasado para finalizar de cabeça. Foi o aviso para o que chegaria no minuto seguinte, uma grande penalidade assinalada prontamente pelo juiz da partida a castigar derrube a Diogo Castor. Pedro Aparício, encarregado, da marcação do castigo máximo, ainda permitiu a defesa ao guardião contrário, mas, na recarga, emendou para o já surpreendente 2-0.
Até ao intervalo, destaque para a boa organização defensiva evidenciada pela equipa do Beira-Mar, que não mais deixou o seu adversário criar qualquer situação de perigo.
No segundo tempo, esperava-se, naturalmente, uma reacção mais forte do Rio Ave, que produziu duas alterações ao intervalo, mas foram os aveirenses, aos 55', a elevar para 3-0, num cabeceamento primoroso de Pedro Aparício, que, ao segundo poste, finalizou da melhor maneira um excelente cruzamento da esquerda de Bruno Lopes.
A partir daqui o Beira-Mar entregou definitivamente a iniciativa do jogo ao Rio Ave, que foi incapaz de romper a bem estruturada organização aveirense. Destaque apenas para dois lances, o primeiro aos 74' (defesa de Hugo com os pés) e o outro aos 87' (desvio de Hugo para canto a cabeceamento do perigoso jogador nº 6), em que o nosso adversário poderia ter reduzido.
Nada a dizer para esta vitória da equipa teoricamente menos forte e, a haver surpresa, foi apenas para quem não assistiu ao jogo.